• Edital para Concurso Público HC-SP 2013, Técnico de Enfermagem, Hospital das Clínicas

    Informações do Concurso
    Apostila para o concurso

    Download do Edital

    Secretaria de Estado da Saúde
    Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
    Comissão de Concursos Públicos – CCP
    Concurso Público: TÉCNICO DE ENFERMAGEM
    Edital HCFMUSP no. 17/2013-CCP
    ABERTURA DE INSCRIÇÕES
    O Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de
    São Paulo – HCFMUSP, através da Comissão de Concursos Públicos – CCP, nos termos do Decreto no.
    21.872, de 6.1.84, Portaria HCFMUSP 02, de 25.4.84 e autorização governamental constante do processo
    SS – 1870/07 torna pública a abertura do concurso público para preenchimento de 90 (noventa) funçõesatividades
    de TÉCNICO DE ENFERMAGEM do Quadro de Servidores deste Hospital para a DIVISÃO
    DE ENFERMAGEM DA DIRETORIA EXECUTIVA DO INSTITUTO CENTRAL, das quais 5% (cinco
    por cento) destinam-se às pessoas portadoras de deficiência nos termos das Leis Complementares 683, de
    18.9.92 e 932, de 08/11/2002.
    As funções-atividades serão preenchidas sob o regime da C.L.T.
    (Consolidação das Leis do Trabalho), conforme legislação vigente.
    As inscrições deverão ser enviadas pelo correio, CARTA
    REGISTRADA + AVISO DE RECEBIMENTO (AR), no período de 01/04/2013 a 15/04/2013. As datas
    de postagem deverão corresponder ao período de inscrição
    O concurso público será regido pelas Instruções Especiais no.
    17/2013-CCP, a seguir transcritas:
    1. DA FUNÇÃO-ATIVIDADE E DAS ATRIBUIÇÕES
    1.1. O concurso público destina-se ao preenchimento de 90 (noventa) funções-atividades de
    TÉCNICO DE ENFERMAGEM do Quadro de Servidores deste Hospital para a DIVISÃO DE
    ENFERMAGEM DA DIRETORIA EXECUTIVA DO INSTITUTO CENTRAL, mais as que
    vagarem ou forem criadas durante a vigência do seu prazo de validade.
    1.2. As atribuições da função-atividade de TÉCNICO DE ENFERMAGEM do Quadro de Servidores
    deste Hospital, sob regime da CLT, para a DIVISÃO DE ENFERMAGEM DA DIRETORIA
    EXECUTIVA DO INSTITUTO CENTRAL, serão as seguintes:
    DESCRIÇÃO SUMÁRIA – O Técnico de Enfermagem exerce atividades de nível médio,
    prestando assistência direta ao paciente sob a supervisão do enfermeiro, envolvendo orientação e
    acompanhamento do trabalho de enfermagem em grau auxiliar, e participação no planejamento da
    assistência de enfermagem.
    HABILIDADES E ATITUDES DESEJADAS – Ser capaz de comunicar-se adequadamente com a
    equipe e usuários, identificar problemas, ser capaz de enfrentar situações em constantes mudanças,
    usar a criatividade no seu trabalho, usar a empatia com os usuários e a equipe, ser ético, ser
    solidário, ser cooperativo, usar a intuição no desenvolvimento do trabalho, ser capaz de
    desenvolver raciocínio lógico e de observação, ter envolvimento com trabalho, saber aceitar
    críticas e ter conhecimento técnico científico.
    DESCRIÇÃO DETALHADA
    – Assistir ao Enfermeiro no planejamento, programação, orientação e supervisão das
    atividades da assistência de enfermagem.
    – Assistir ao Enfermeiro na prestação dos cuidados diretos de enfermagem à pacientes em
    estado grave.
    – Prestar cuidados de enfermagem de acordo com o plano estabelecido pelo Enfermeiro,
    garantindo assistência humanizada com qualidade e segurança ao paciente/família.
    – Realizar procedimentos de acordo com a prescrição médica, quando de sua
    competência.
    – Preparar e assistir o paciente em exames, consultas, cirurgias, registrando os dados e
    ocorrências no prontuário.
    – Realizar coleta de materiais biológicos para exames laboratoriais.
    – Auxiliar na remoção do paciente para exames, consultas, cirurgias, residência e outros
    recursos da comunidade.
    – Comunicar ao Enfermeiro das alterações observadas no estado geral do paciente.
    – Participar da passagem de plantão, informando sobre as condições e ocorrências do
    paciente/cliente que estiver sob seus cuidados proporcionando a continuidade do
    tratamento eficaz.
    – Executar tarefas referentes à conservação e aplicação de vacinas.
    – Desenvolver atividades de desinfecção e esterilização de materiais.
    – Zelar pelo uso e controle dos equipamentos e materiais da unidade.
    – Zelar pela limpeza nas dependências da unidade.
    – Zelar pelo prontuário e documentações correspondentes ao paciente.
    – Participação de reuniões, cursos promovidos pelo superior hierárquico para aprimorar
    seu conhecimento e aplicá-lo na unidade de trabalho.
    – Cumprir regulamento e normas da Instituição.
    – Cumprir o Código de Ética e Resoluções do COFEN/COREN-SP.
    OBSERVAÇÃO: Ter disponibilidade de horário para trabalhar em esquema de rodízio, de acordo com a
    necessidade da unidade. O sistema 12X36 horas aplica-se somente ao período noturno.
    2. DOS REQUISITOS PARA O EXERCÍCIO DA FUNÇÃO-ATIVIDADE
    2.1. São requisitos para o exercício da função-atividade:
    a. possuir DIPLOMA ou CERTIFICADO ou ATESTADO DE CONCLUSÃO DO
    ENSINO MÉDIO, expedido por escola oficial ou reconhecida;
    b. possuir DIPLOMA ou CERTIFICADO ou ATESTADO DE CONCLUSÃO DO CURSO
    DE TÉCNICO DE ENFERMAGEM, expedido por escola oficial ou reconhecida;
    c. possuir CÉDULA DE IDENTIDADE DO CONSELHO REGIONAL DE
    ENFERMAGEM – TÉCNICO DE ENFERMAGEM – COREN OU DA FRANQUIA
    PROVISÓRIA DENTRO DO PRAZO DE VALIDADE.
    OBSERVAÇÃO: para o exercício da função-atividade NÃO SERÁ ACEITO O
    PROTOCOLO emitido pelo COREN com os dizeres: O REFERIDO PROTOCOLO NÃO
    HABILITA AO EXERCÍCIO PROFISSIONAL
    3. DOS SALÁRIOS, DA JORNADA DE TRABALHO E DOS BENEFÍCIOS
    3.1. A remuneração inicial para a função-atividade de TÉCNICO DE ENFERMAGEM em jornada de
    trabalho de 30 (trinta) horas semanais será de R$ 1.028,74 mensais e, corresponde ao Padrão 3-A,
    da Escala de Vencimentos – Nível Intermediário da Área Saúde e gratificações, conforme
    legislação vigente.
    3.2. Os contratados perceberão auxílio alimentação e poderão optar pelo benefício do vale transporte
    correspondente ao deslocamento residência-trabalho e vice-versa nos moldes da Lei no. 7418/85,
    regulamentada pelo Decreto 95247/87.
    4. DAS INSCRIÇÕES
    4.1. A inscrição do candidato implicará no conhecimento e aceitação das normas, exigências e
    condições estabelecidas neste Edital, em relação às quais não poderá alegar desconhecimento.
    a. o candidato será inteiramente responsável por qualquer erro ou omissão, bem como pela
    veracidade das informações prestadas na ficha de inscrição, podendo o HCFMUSP excluir
    do Concurso Público o candidato que fornecer dados incorreto e/ou aquele que prestar
    informações inverídicas, ainda que o fato seja constatado posteriormente;
    b. caso seja constatado posteriormente, que o candidato preencheu a ficha de inscrição com
    dados incorretos ou que fez falsas declarações, terá como consequência a anulação de todos
    os atos decorrentes da sua inscrição, mesmo que aprovado nas provas já realizadas.
    4.2. O candidato, sob as penas da lei, declara:
    a. ser brasileiro, nato ou naturalizado ou gozar das prerrogativas previstas no artigo 12 da
    Constituição Federal e demais disposições de lei, no caso de estrangeiros;
    b. possuir idade mínima de 18 anos, até a data de encerramento das inscrições;
    c. quando do sexo masculino, haver cumprido as obrigações para com o Serviço Militar;
    d. estar quites com a Justiça Eleitoral;
    e. possuir os REQUISITOS PARA O EXERCÍCIO DA FUNÇÃO-ATIVIDADE, constantes
    do item 2.
    4.3. Os documentos comprobatórios do atendimento dos requisitos anteriormente citados deverão ser
    entregues após a homologação por ocasião da convocação para anuência, sendo condição
    indispensável para que a admissão se efetive.
    4.4. A não apresentação dos documentos, na data fixada, eliminará o candidato do Concurso Público,
    anulando-se todos os atos relativos as fases do concurso público decorrentes da sua inscrição, sem
    prejuízo das sanções penais aplicáveis à falsificação da declaração.
    4.5. O deferimento da inscrição ocorrerá mediante correto preenchimento da ficha de inscrição,
    pagamento da taxa de inscrição e da declaração de conhecimento e aceitação das normas.
    a. a ficha de inscrição deverá ser extraída do site http://www.hcnet.usp.br e o
    preenchimento, a data e a assinatura devem ser sem rasuras, de forma legível, correta e
    completa, utilizando caneta esferográfica azul ou preta.
    b. a declaração de conhecimento e aceitação das normas está contida na ficha inscrição,
    devendo o candidato assinalar esta opção.
    c. o pagamento da taxa de inscrição deverá ser efetuado através de depósito bancário em
    qualquer AGÊNCIA do BANCO DO BRASIL S.A (exceto nas agências Clovis
    Bevilacqua, Matriz, Secretaria da Saúde e as localizadas em Fórum), a favor da Agência
    7044-0 – Conta 130007-5 no valor de R$ 42,61 (quarenta e dois reais e sessenta e hum
    centavos), de acordo com a Tabela da CAT – Coordenadoria de Administração Tributária.
    4.6. Para inscrever-se o candidato deverá colocar os documentos abaixo citados grampeados dentro de
    envelope e enviar pelo correio, CARTA REGISTRADA + AVISO DE RECEBIMENTO (AR),
    para o seguinte endereço: Serviço de Recrutamento, Seleção e Movimentação de Pessoal da
    Divisão de Recursos Humanos do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da
    Universidade de São Paulo, Rua Dr. Ovídio Pires de Campos, 225 – Prédio da Administração – 1º.
    andar – Cerqueira César – São Paulo – SP – CEP 05403-010
    a. ficha de inscrição devidamente preenchida e assinada;
    b. cópia da CÉDULA DE IDENTIDADE OU PROTOCOLO DE SOLICITAÇÃO;
    c. original do comprovante de depósito bancário individual da taxa de inscrição;
    d. o candidato portador de deficiência deverá verificar se as atribuições do cargo são
    compatíveis com a deficiência de que é portador e deverá ANEXAR A FICHA DE
    INSCRIÇÃO ORIGINAL DO ATESTADO MÉDICO descrevendo o tipo e o grau de
    deficiência que apresenta, com expressa referência ao código correspondente da
    Classificação Internacional de Doença – CID, bem como se necessita ou não de condições
    especiais para submeter-se às provas e na ausência desse atestado médico o candidato não
    poderá usufruir o que dispõem as Leis Complementares no. 683, de 18/9/92 e 932, de
    08/11/2002 e será considerado como não portador de deficiência. O candidato que não
    declarar ser portador de deficiência, no ato da inscrição, e/ou não atender ao solicitado,
    não será considerado portador de deficiência, não poderá impetrar recurso em favor de sua
    situação, não terá as condições especiais solicitadas providenciadas, não concorrerá às
    vagas reservadas, seja qual for o motivo alegado.
    e. o candidato amparado pela Lei Estadual 12.782 de 20 de dezembro de 2007 deverá juntar
    comprovantes comprobatórios solicitados no subitem 4.8.
    f. o candidato amparado pela Lei Estadual 12.147 de 12 de dezembro de 2005 deverá juntar
    comprovante comprobatório solicitado no subitem 4.9.
    4.7. O comprovante de inscrição para o concurso público será o comprovante fornecido pelo correio
    (AR) e o número de inscrição será o mesmo.
    4.8. Em atendimento à Lei Estadual 12.782, de 20 de dezembro de 2007, o candidato terá direito à
    redução de 50% (cinqüenta por cento) do valor do pagamento da taxa de inscrição, desde que,
    CUMULATIVAMENTE, atenda aos seguintes requisitos:
    a. SEJAM ESTUDANTES, assim considerados os que se encontrem regularmente
    matriculados em uma das séries do ensino fundamental ou médio, curso pré-vestibular ou
    curso superior, em nível de graduação ou pós-graduação E CUMULATIVAMENTE
    percebam remuneração mensal inferior a 2 (dois) salários mínimos OU estejam
    desempregados;
    b. para a comprovação das condições acima estabelecidas, o CANDIDATO DEVERÁ
    APRESENTAR: certidão ou declaração expedida por instituição de ensino pública ou
    privada comprovando sua condição estudantil ou carteira de identidade estudantil ou
    documento similar expedido por instituição de ensino pública ou privada ou por entidade
    de representação discente E CUMULATIVAMENTE o comprovante de renda
    especificando perceber remuneração mensal inferior a 2 (dois) salários mínimos OU
    declaração por escrito da condição de desempregado.
    4.9. Em atendimento à Lei Estadual 12.147, de 12 de dezembro de 2005, o candidato terá direito a
    isenção do pagamento de taxa de inscrição desde que, comprove a doação de sangue, que não
    poderá ser inferior a 3 (três) vezes em um período de 12 (doze) meses e para comprovação da
    qualidade de doador de sangue, deverá apresentar documento expedido somente por entidade
    coletora credenciada pela União, pelo Estado ou por Município.
    4.10. O Serviço de Recrutamento, Seleção e Movimentação de Pessoal da Divisão de Recursos
    Humanos publicará no Diário Oficial do Estado as inscrições deferidas e indeferidas.

    Comentários

    comentários

    Powered by Facebook Comments

    Concursos por Estados